FairCoin

Luis Tiago General Ecosystem @pt-pt, main menu - Portuguese0 Leave a Comment

Um Novo mundo com as criptomoedas

Litecoin_Logo primecoin-logo bitcoinlogo PPCLogo2small-1

O mundo da criptomoeda começou com a enigmática pessoa ou coletivo Satoshi Nakamoto. A sua origem, assim como o seu endereço, continuam desconhecidos. Todos falam dele, mas ninguém o conhece.

Em 2008 ele publicou uma nota introduzindo uma tecnologia desreguladora que contornará o sistema monetário global, e que dará inicio à derrubada da estrutura bancária.

Satoshi não só publicou a teoria, mas construiu-a para nós. No ano seguinte ele lançou um programa livre para criar a primeira criptomoeda, Bitcoin. Foi aí que tudo começou. Centenas de moedas foram criadas sob esse modelo, cada uma com as suas particularidades, mas respeitando as características básicas gerais, tais como as correntes de blocos (blockchain), encriptação, suprimento de moeda pré-cunhada, etc.

Estamos num momento histórico, sociedades alternativas Peer tem crescido rapidamente e as criptomoedas dão-nos justamente as ferramentas que faltavam para nos permitir mudar as regras do jogo.

Uma revolução dos sistemas econômicos, tecnológicos e sociais está a começar.

O que é uma criptomoeda?

É uma moeda digital, ou dinheiro virtual, baseada numa rede de intercâmbio peer-to-peer descentralizada, protegida por criptografia.

Isso significa que, em primeiro lugar, não é uma moeda material, mas tudo funciona virtualmente nos nossos computadores e na internet. Em segundo lugar, é protegida por encriptação e por isso chamada de criptomoeda. Essa é uma maneira de assegurar o sistema e as transações através de algorítmos matemáticos que convertem a informação num bloco encriptado, somente legível com a chave correta, com um nível de encriptação impossível de decifrar com as tecnologias conhecidas hoje em dia.

As moedas não são realmente unidades, como nós conhecemos, mas partes de informação, especificamente, são intercâmbios de chaves que são gravadas num livro de contas públicas que todos podem ver e verificar, e que é quase impossível de falsificar. Simplificando, o que realmente acontece quando tu dás a alguém uma moeda é que assinas uma transação com a tua senha particular, transferindo um valor (“coins”) para o endereço de outra pessoa. Essas assinaturas formam correntes que são verificadas e confirmadas por toda uma comunidade de pessoas que usam os seus próprios computadores para verificar se as transações estão corretas.

Por muito complexo que o o sistema possa parecer, é realmente muito simples, e foi desenvolvida tecnologia suficiente para fazer dos pagamentos com criptomoedas algo tão facil como pagar com o teu cartão de crédito protegido por senha.

A inovação e a principal diferença das criptomoedas quando comparadas com moedas centrais é, em primeiro lugar, que as criptomoedas não são guardadas nem controladas por algum banco central ou Estado. Neste sistema tu possuis todo o teu dinheiro, e o sistema é seguro graças à tecnologia peer-to-peer. Em segundo lugar, a falsificação é impossível.

Dessa forma, as criptomoedas nos dão imunidade com relação à interferência e manipulação de bancos centrais e nos dão liberdade de gestão financeira.

Como anotações e balanços são protegidos?

A grande contribuição de Satoshi para a humanidade é o Blockchain. Ele é um programa p2p que coleta todas as transações feitas num período de tempo num bloco e os une em corrente, resultando em algo parecido com um livro contábil que contém todas as transações, que depois são distribuidas e verificadas para evitar fraudes.

Para que um bloco seja unido à corrente ele precisa ser submetido a uma votação automática entre todos os computadores conectados à rede, para que possam determinar se o bloco contém informação válida ou não. Assim que o nó aceita um bloco como válido (o que significa que todas as transações contidas são verdadeiras), outros nós confirmam sua validade construindo o próximo bloco na mesma corrente. Portanto, cada bloco mantém uma relação matemática com o bloco anterior e com o próximo. Todo este processo tem seus fundamentos baseados nos algorítmos matemáticos desenhados especialmente para este propósito.

A corrente de blocos (blockchain) proporciona ao mundo o primeiro sistema descentralizado e incorruptível para registrar qualquer contrato financeiro ou legal, por isso já está a ser usado para muitos propósitos e outros vão aparecer gradualmente. Cada computador que descarrega o programa atua como um notário e todos os computadores trabalhando simultaneamente decidem de acordo com leis matemáticas.

Como são criadas as moedas?

O software lançado pela Bitcoin foi desenhado de tal forma que somente 21 milhões  de moedas podiam ser criadas. Para a faircoin há 50 milhões de moedas mais aquelas que são geradas pelo sistema de minar explicado mais abaixo.

Há diferentes modos de criar moedas. Os modos mais comuns e largamente difundidos são POW e POS. Ambos são acoplados a um sistema de retorno; quer dizer que para poder obter moeda do sistema, deves contribuir para o correcto funcionamento do sistema. Observemos mais de perto o seu modo de funcionamento.

POW (Prova de Trabalho)

É um sistema de validação baseado sobre um trabalho, chamado exploração mineira. Depende do poder de cálculo. Os mineiros são aqueles que participam na rede, contribuido com o seu computador e a despensa energética derivada da exploração.

A operação em si é aplicada sobre diferentes nós trabalhando em uníssono através da infraestrutura POW. Quanto mais poder de cálculo for fornecido ao sistema, mais hipótese há que o bloco seja completado.

Por cada bloco completado, é acrescentado um bloco à corrente, o criador do nó é recompensado com um certo número de moedas, no caso da Bitcoin são 25 BTC.

Assim, este sistema valoriza o trabalho da comunidade mineira por completar os blocos e recompensa-a com moeda. É o mesmo sistema utilizado para as bitcoins e chama-se MINAR.

POS (Prova de participação)

Neste caso, a validação do sistema baseia-se na demonstração de que tu possuis as moedas usando a “idade da moeda”. As novas moedas são criados uma vez que tu proves que poupas-te uma certa quantidade, durante um determinado período de tempo, e através desta poupança, tu também contribuir para a segurança da rede. Esse método começou com Peercoin e também é usado atualmente em Faircoin. O processo é conhecido como a cunhagem.

Neste caso, a validação do sistema é baseada na demonstração de que é o proprietário das moedas pelo uso da “idade da moeda”. As novas moedas são criadas assim que se prove que tiveste a poupar uma durante um determinado tempo

Ambos os métodos são amplamente usados por diferentes criptomoedas separadamente ou como um híbrido. Contudo, o POS veio para superar algumas desvantagens do POW: por um lado existe o problema de consumo de energia. À medida que o sistema cresce e número de transacções aumenta, é cada vez mais difícil minar um bloco e requer mais e mais energia computacional, criando por isso uma questão ecológica e economica.

Por outro lado, uma vez que as transacções são validadas pelos mineiros, se 51% da energia computacional dos nós a serem minados estivesse toda junta, eles poderiam controlar as transacções e por consequência das moedas registadas (isto é conhecido como o 51% attack).

Em oposição a isto, o POS não requer tantos recursos energéticos para cunhar, qualquer pessoa com um computador e uma carteira aberta pode cunhar (ver especificações abaixo). Por isso é uma maneira muito mais verde de manter o sistema. Também, a única maneira de um monopólio poder surgir como no caso do POW, seria alguém deter mais de 50% de moeda cunhada, o que não teria sentido em termos economicos, pois o proprietário poderia prejudicar o seu próprio capital.


Concluindo, o POS estimula poupança e assim ajuda a gerar crescimento sustentado no valor da moeda que será gradualmente alimentada por todos os membros da cooperativa.

Como são usadas as criptomoedas?

Para usar criptomoeda, é necessário primeiro ter uma “Carteira” virtual. Há muitos modelos, cada um com as suas particularidades, e podem ser locais bem como apps para computador ou telemovel, ou online através de um servidor. Cada uma tem diferentes características. Podes descarregar uma “Carteira” Faircoin aqui.

As carteiras são boas para manter as tuas moedas salvas e fazer transacções, quer para receber, quer para enviar dinheiro, bastando para isso introduzir um endereço de receptor.

É importante notar que qualquer transacção feita é impossível reverter, uma vez que está gravada na blockchain, por isso os utilizadores têm de ser cuidadosos! Aqui ficam algumas dicas de segurança.

FairCoin

faircoinlogo

A FairCoin é uma moeda criada com o objectivo de promover igualdade e justiça economica. 50,000,000 Faircoins foram criadas em Março de 2014 e em Março 6 – 8 foram distribuidas através de uma doação massiva chamada “air drop”, a um ritmo de 1000 FAC/hora, a qualquer um que as pedisse.

Assim a FairCoin tornou-se a primeira moeda a não necessitar do minar inicial, mas foi distribuida equitativamente promovendo a igualdade em deterimento das possibilidades financeiras. Ainda assim, obviamente, um lançamento aéreo num fórum na internet tem um alcance muito
limitado e por isso a distribuição inicial não é exactamente
eficiente no seu propósito de equidade.

Atualmente, a FairCoin foi adotada pelos promotores da 2017.fair.coop como moeda da cooperativa, pelo seu uso como ferramenta para a justiça economica global. Assim, um dos propósitos chave da cooperativa no que respeita a faircoin é gerar redistribuição economica ao mesmo tempo que aumenta o nível de justiça, apoia o empoderamento de grupos “grassroot”, a  transformação das relações sociais e económicas e a criação de recursos comuns (fairfunds).

Lê as secções que se seguem para aprender um pouco sobre a Faircoin ou clica aqui para mais recursos da Faircoin.

Características técnicas da FairCoin

– 99.99% POS: Ela é um sistema híbrido POW/POS, mas a criação de dinheiro é 99,99% POS. Assim, a maioria das faircoins são cunhadas, ie, o sistema funciona graças às poupanças de todos. – No que diz respeito à segurança, a cada 5 minutos há um POW block, e a cada 10 um POS block, de modo que os dois métodos são combinados de modo a dar o melhor de cada um para tornar o sistema seguro. – A baixa remuneração para minar, 0.001FAC/block previne o desperdício de energia, uma vez que a utilização de máquinas de alto consumo, simplesmente não compensa.
– Oferta Monetária de 50,000,000 moedas, minadas no primeiro bloco e inicialmente espalhadas por todos aqueles que as pediram de modo a que não só aqueles com capital ou recursos para minar pudessem aceder a elas. – Os economizadores, ie, as pessoas conectadas à rede e a cunhar, irão receber 6% das moedas durante o primeiro ano, 3% no segundo e 1% do terceiro ano em diante.

Alguns destes aspetos podem ser alterados por consenso na rede em benefício da faircoin, algo no qual a Fair.Coop e os seus membros têm muito a dizer.

Na verdade, uma vez que a Fair.coop é baseada na participação política aberta podemos dizer que a Fair.Coop adere à Faircoin com uma aprovação baseada em acordos entre humanos. O que, de acordo com o nosso conhecimento, é algo que nenhuma outra moeda faz. Chamamos-lhe consenso de base humana (“human-based consensus”).

Comprar Faircoins

Podes atualmente comprar com bitcoins aqui. Primeiro tens de te registar com um endereço mail e uma palavra passe e enviar as tuas bitcoins. Podes comprar bitcoins em vários sítios na Internet. Neste link podes ter uma referência sobre como fazê-lo.

Podes descarregar a “Carteira” FairCoin aqui.

Também iniciará uma campanha na Coopfunding que combinará doações e investimentos ligados ao serviço Fairsavings, numa acção única feita por cartão ou transferência bancária. Mantém-te ligado.

Cunhar Faircoins

Para participar como um nó ativo da FairCoin, podes fazê-lo a qualquer momento usando o software no teu computador, esperando 21 dias e depois começar a cunhar. Entretanto podes participar minando (POW).

Após 21 dias, se as tuas moedas não se moveram da tua “Carteia” podes começar a contribuir para a rede com POS. Nesse momento a tua “Carteira” passará a ter uma % hipótese de cunhar, a qual será reflectida na tabela oficial “minting view” na “Carteira” Faircoin.

As “Carteiras” com mais faircoins encontram provavelmente um bloco mais depressa. Outro factor que afecta as hipóteses de encontrar blocos, é o conceito de “idade”, que faz aumentar a probabilidade de cunhar cada dia após o 21º até ao 90º.

Nota que uma vez que encontras um novo bloco, o seu estado de cunho volta a zero e o processo recomeça.

Poderíamos continuar a explicar, mas a melhor maneira de aprender é descarregar a “Carteira” e começar a experimentar com as tuas Faircoins.

This post is also available in: Inglês Espanhol Francês Catalão Chinês Alemão Grego

Deixar uma resposta